Aumento inesperado na conta de energia! E agora?

Publicado por Carina Lima em qui, 25/08/2016 - 16:42
Aumento inesperado na conta de energia! E agora?

O consumo de energia em uma planta industrial pode ser muitas vezes o vilão na execução do orçamento, principalmente quando de um mês para o outro a conta dos insumos energéticos  e utilidades tem um aumento inesperado. A razão de um aumento de consumo pode muitas vezes não estar relacionada a problemas de produção ou com equipamentos, mas devido a vazamentos (ou fugas de corrente elétrica) nas próprias redes de distribuição dos insumos.

Um gestor de energia e utilidades, ao se deparar com um consumo de energia fora do padrão, normalmente parte para investigar suas possíveis causas. “Produzimos mais este mês?” “Produzimos um mix diferente?” “Tivemos problemas operacionais em uma das linhas?” As primeiras perguntas são imediatas, mas nem sempre assertivas. Caso essas respostas sejam negativas, os próximos passos possivelmente já envolvem a inspeção de equipamentos e das redes de distribuição, atividades trabalhosas e que atrasam o diagnóstico do problema.

Muitas vezes, encontrar vazamentos demanda um tempo significativo e requer um grande esforço das equipes. Quanto maior a planta, maiores as redes de distribuição e maior o número de equipamentos, ou seja, fica cada vez mais difícil encontrar um vazamento.

Por que é tão difícil encontrar um vazamento e por que eles podem custar tanto às empresas? Elencamos 3 dos principais problemas:

  • O controle de custos de energia e utilidades é feito uma ou poucas vezes por mês

Em muitas empresas, o principal instrumento de controle dos gestores acaba sendo a própria conta de energia, muitas vezes mensal, causando demora na identificação do problema, atrasando tomadas de decisão e dificultando diagnósticos.

  • Não há medição interna ou processamento automático de dados

Contas de energia e utilidades se baseiam apenas em dados de medição de fronteira para toda uma planta. Sem a disponibilidade de medições internas, equipes de gestão de energia são obrigadas a procurar por vazamentos em todo site, sem a possibilidade de restringir sua busca a áreas ou redes específicas. Mesmo quando há medições internas, a falta de ferramentas inteligentes de processamento dos dados faz com o que o diagnóstico seja impreciso e trabalhoso.

  • É difícil verificar se o consumo está fora ou dentro de um padrão esperado

Quanto maior a empresa, maior o número de linhas e de equipamentos, o que dificulta a verificação de consistência de determinados patamares de consumo em relação a cada cenário de produção. O cruzamento manual de dados de consumo realizado com modelos de consumo esperado torna-se muito custoso para sites maiores, novamente atrasando diagnósticos e demandando um grande esforço por parte das equipes.

Sistemas de gestão de energia e utilidades como o Viridis podem ser grandes aliados para mudar esta situação. Não é preciso mais aguardar a conta ao final do mês para se identificar o problema: o Viridis emite notificações em tempo real através de e-mails, SMS e dispositivos móveis, sempre que alguma anormalidade no consumo de insumos energéticos e utilidades é identificada. Através das funcionalidades de monitoramento em tempo real de milhares de medidores e variáveis de processo, a solução consegue detectar onde o consumo é regular, onde há quebras de balanço nas redes, e onde existem indícios de vazamento na planta, trazendo agilidade para as equipes de gestão e reduzindo o desperdício de energia e utilidades.

Coordenadora de Marketing, Viridis Energy

Coordenadora de Marketing na Viridis, formada em Gestão de Eventos, pós-graduada em Marketing e Comunicação,  certificada em Inbound Marketing pela Hubspot,  possui grande experiência em marketing digital, produção de eventos corporativos, marketing de conteúdo, copywriting, planejamento e vendas SaaS.

Comentar