Como fazer um planejamento de energia de sucesso

Publicado por Aline Gonçalves em qui, 03/01/2019 - 15:45
Como fazer um planejamento de energia de sucesso

Você sabe como prever o consumo de energia elétrica da sua empresa a longo prazo? Neste artigo iremos abordar dois fatores que influenciam no planejamento estratégico de energia: o consumo e a dinâmica de preços do mercado.

 

O Anuário Estatístico de Energia Elétrica 2018, elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética - EPE, em 2017, indica que o consumo de energia elétrica no Brasil foi de 467 TWh e a projeção para 2026 é que este número cresça 40% atingindo a margem de 744TWh. Considerando as projeções, a instabilidade dos preços e a preocupação com as questões ambientais, a elaboração de um plano de consumo de energia a longo prazo se torna imprescindível no planejamento estratégico do setor industrial, o maior consumidor de energia do Brasil, com participação de 36% no consumo, segundo artigo EPE, 2018.

Além de aumentar a sua representatividade, as indústrias que optarem por elaborar uma estratégia de consumo a longo prazo garantirão uma forte base para as negociações de compra de energia a preços competitivos, e também minimizarão os riscos de exposição ao mercado de curto prazo, onde as tarifas são ainda mais elevadas.

Outros dois fatores benéficos do planejamento são a capacidade de amortecer as variações de custo a partir da geração de energia renovável, como por exemplo a fotovoltaica, eólica, ou a partir da biomassa. E também trazer as discussões de consumo consciente da energia e iniciativas de eficiência energética no processo produtivo da empresa.

Previsão de consumo de energia

Muitas equipes de gestão de energia encontram dificuldades de previsão de cenários para, por exemplo, realizar o planejamento de consumo, quando não possuem uma ferramenta dedicada. A capacidade de antever com rapidez cenários de consumo de energia e utilidades de uma unidade produtiva ou mesmo de um site inteiro a partir de planos de produção é muito importante e trazem economias e redução de riscos operacionais.

O primeiro passo para planejar o consumo é consolidar os dados históricos. De forma prática, consulte as faturas dos últimos 24 meses, de geração, transmissão e distribuição, identifique a quantidade de energia consumida nos horários de ponta e fora ponta, evidencie as ultrapassagens de demanda e o consumo excedente de energia reativa. O perfil histórico de consumo, alinhado com as expectativas de crescimento para os próximos anos, faz parte da base de dados necessária para construir a previsão dos cenários futuros.

O segundo passo é identificar os principais fatores que influenciam no consumo de energia da sua empresa, consolidar os dados históricos destes fatores, e gerar um modelo matemático que comprove a relação entre o consumo e tais indicadores.

Quanto maior a aderência dos valores históricos ao modelo matemático proposto, maiores são as chances de sucesso na contratação de energia a longo prazo. Neste artigo você pode conferir algumas técnicas para criar modelos de previsão de consumo aplicado ao seu negócio.

Previsão de preços do Mercado de Energia

Segundo o artigo Demand-Side View of Electricity Markets, do membro Senior do IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos) Daniel S. Kirschen, quando se trata da dinâmica de preços do mercado de energia, os comitês compostos por representantes de geradores, empresas de transmissão e distribuição, varejistas e reguladores tomam a maioria das decisões. E é uma necessidade do mercado a influência dos consumidores finais no planejamento estratégico do setor elétrico.

Entender a dinâmica de preços, embora não seja uma tarefa fácil, é de fundamental importância para os consumidores que consideram migrar para o ambiente de contratação de energia não-regulado. A complexidade se deve ao fato de o preço da energia derivar do equilíbrio do mercado, e este por sua vez é influenciado por fatores de carga e de geração. Para o fator de carga são considerados os fatores temporais, meteorológicos e econômicos. O fator de geração possui fatores como aumento ou diminuição da capacidade de geração, interrupções para manutenção, congestionamento de transmissão.

É possível obter uma precisão razoável ao prever o valor médio a longo prazo e a volatilidade esperada dos preços para avaliar os contratos de cobertura. Técnicas para previsão do preço da energia variam de redes neurais a modelos tradicionais de previsão de séries temporais, e podem ser consultadas nos artigos de Szkuta e Nogales, ambos membros do IEEE.

Como fazer planejamento de energia através de um sistema

Analisar dados através de métricas ancoradas a processos manuais, para input das informações, geração de relatórios, gráficos, projeções a partir de cenários e sinergia entre as áreas é extremamente complexo e específico, o que demanda um tempo significativo da equipe.

Com o controle integrado e em tempo real de insumos energéticos, um sistema de gestão de energia possibilita o gerenciamento de todo o ciclo de orçamento da organização, orquestrando procedimentos de previsão de consumo e custos correspondentes, oferecendo informações para um planejamento mais condizente com a realidade da companhia e seus objetivos.

Solicite uma demonstração gratuita

 

Analista de Gestão de Energia, Viridis

Analista de Gestão de Energia na Viridis, atuando na Gestão de Energia e Planejamento Estratégico da Bayer. Formada em Engenharia Elétrica com ênfase em Controle e Automação pela Universidade Federal de Uberlândia. Participou de projetos P&D para a medição inteligente de energia da CELG e CEMIG, conduziu projetos de inovação, inteligência artificial, robótica e gamification para ambientes corporativos.

Comentar