ISO 50001: Por que a sua empresa deve se certificar?

Publicado por Sérgio Grassi em sab, 22/10/2016 - 18:54
ISO 50.001 para indústrias

 

Saiba quais são os benefícios da norma ISO 50001 para a sua empresa e como um sistema de gestão de energia e utilidades efetivo pode ser uma ferramenta estratégica para alcançar a certificação e reduzir custos.

 

As normas desenvolvidas pela ISO são amplamente conhecidas no mercado empresarial. O reconhecimento é justificável, visto que a ISO, International Organization for Standardization, é a maior desenvolvedora de normas voluntárias internacionais, criando padrões mundiais comuns a todas as nações em diversas áreas de atuação. A ISO já desenvolveu cerca de 19 mil normas, que impactam os mais diferentes mercados, como produtos manufaturados, tecnologia e até segurança alimentar.

 

O que é a ISO 50001?

Em 2011 a ISO desenvolveu uma norma específica para a gestão de energia: a ISO 50001, baseada no modelo de sistema de gestão de melhoria contínua, também utilizado para outras normas já bastante difundidas entre as empresas, como a ISO 9001 e ISO 14001.

A ISO 50001 reúne um conjunto de requisitos para que as organizações desenvolvam:

  • uma política própria de uso mais eficiente da energia;
  • definam metas e objetivos para alcançar os resultados;
  • utilizem dados e informações para embasar decisões relacionadas ao uso de energia;
  •  mensurem os resultados;
  • revejam periodicamente a performance de sua política;
  • pratiquem ativamente a melhoria contínua da gestão de energia.


Até o fim de 2016, foram contabilizadas cerca de 20 mil certificações ISO 50001 no mundo. No Brasil, apenas 22 empresas receberam a certificação até então, entre elas, Fiat, Teksid e Vallourec.

No entanto, assim como todas as normas ISO, investir na ISO 50001 é uma opção das empresas. Um questionamento comum às equipes de Gestão de Energia e Utilidades é exatamente: Vale a pena investir para se certificar na norma ISO 50001? Ou basta interpretar e adaptar as definições da norma à operação da empresa sem se preocupar com a certificação?

 

Benefícios da certificação ISO 50001

Sim, com certeza vale a pena, uma vez que a certificação traz benefícios que vão muito além da eficiência energética, sustentabilidade e redução de custos.  

Em um primeiro momento, a certificação agrega reconhecimento à organização. Tanto o reconhecimento do mercado, que enxerga as normas da ISO como referência de melhores práticas, quanto o reconhecimento do público interno da empresa, o que facilita o processo de gestão de mudança nas equipes.

Em um segundo momento, particularmente aqueles com turbulência nos negócios da empresa, a certificação contribui para a perenidade e manutenção do programa de eficiência energética e das políticas de gestão de energia. Nenhuma empresa deseja perder uma certificação alcançada, principalmente uma que envolva compromissos tão sérios firmados com a sociedade e com o meio ambiente. Uma vez obtida a certificação, a iniciativa de eficiência como um todo ganha maior lastro corporativo, mantendo o assunto na pauta estratégica da empresa e preservando investimentos, ano após ano.

 

 

Nesse contexto, o sistema de gestão de energia da Viridis, desenvolvido exclusivamente para operações que consomem grandes quantidades grandes de energia, é uma ferramenta estratégica para alcançar a certificação ISO 50001 e reduzir drasticamente os custos de sua operação, auditoria e manutenção. Através das mais de 300 funcionalidades presentes no sistema, o Viridis consegue instrumentar e operacionalizar todas as práticas e definições da norma, permitindo que grande parte das ações seja feita de forma automática e contribuindo para o aumento da produtividade das equipes. Clique aqui e conheça nossas soluções. 


Diretor Comercial , Viridis

Diretor Comercial da Viridis. Trabalhou durante 35 anos na Vallourec do Brasil, nas áreas de energia, manutenção e montagem industrial e coordenou o projeto da área de Energia e Utilidades da usina Vallourec & Sumitomo (VSB). Graduado em Engenharia Elétrica e pós-graduado em Automação Industrial e Gestão de Negócios. Membro da CB-116, que elaborou a ABNT NBR ISO 50.001 – Sistemas de Gestão da Energia, foi o responsável pela certificação da Vallourec como primeira siderúrgica do Brasil nesta norma. É membro da Câmara de Energias Renováveis e Óleo & Gás da FIEMG.  

Comentar