Custeio de Energia e Utilidades – Parte 2

Publicado por Thiago Turchetti Maia em qui, 23/03/2017 - 16:43
Boas regras de custeio são o alicerce de uma boa contabilidade de custos. Regras de custeio determinam como o consumo contínuo de energia e utilidades, idealmente medido por uma rede de medidores, será traduzido em transações contábeis associadas a centros de custos. Como muitas outras coisas em gestão, boas regras contribuem para a acurácia, transparência e responsabilização de custos, enquanto regras ruins fazem exatamente o oposto. Boas regras minimizam rateios e tentam empregar custeio direto o máximo possível, criando uma associação direta entre o consumo apontado por medidores em partes específicas da operação com os valores lançados em seus centros de custos correspondentes.

A plataforma Viridis gerencia toda a disciplina de custeio de energia e utilidades, desde dados de medição à carga automática de transações contábeis em sistemas ERP. Regras de custeio direto e indireto com múltiplas fontes de custos são suportadas, e gestores contam com recursos de rastreamento dos apontamentos em seus centros de custos para aumento da transparência e promoção da responsabilização.


Custeio de Energia e Utilidades – Parte 1

Publicado por Thiago Turchetti Maia em qua, 15/03/2017 - 16:13
A maioria das empresas com operações sensíveis a custos dedicam tempo e esforço de sua liderança para gerir seus custos. Quando esse processo é bem feito, os gestores sentem a pressão para cortarem custos diretamente na sua última linha de resultado, e se esforçam para melhorarem o desempenho econômico de suas operações. Quando mal feito, isto é, quando custos não são corretamente apurados ou quando resultados não são diligentemente exigidos, custos se tornam uma prioridade mais baixa para a organização, com as inevitáveis consequências resultantes.

A plataforma Viridis faz todo o gerenciamento de dados necessário para uma boa gestão de custos, automatizando o processo completo desde medidores e regras de custeio até indicadores e transações contábeis. O módulo de custeio do Viridis se integra diretamente com sistemas ERP, melhorando a precisão, velocidade, transparência e agilidade do processo.


Como data lakes podem contribuir para gestão de energia e utilidades

Publicado por Carina Lima em qua, 22/02/2017 - 17:07
O armazenamento e processamento de grandes volumes de dados não é uma tarefa trivial, principalmente quando essas informações provêm de múltiplas fontes e são recebidas em diferentes formatos. Diferentes tipos de dados, quando combinados, têm um grande potencial em influenciar análises estratégicas e tomadas de decisões, porém eles precisam ser coletados e processados com agilidade e confiabilidade.

A plataforma Viridis explora o conceito de data lake para combinar séries temporais, amostradas em tempo real, com dados transacionais de sistemas de gestão. Para lidar com grandes volumes de medições, o sistema conta com um historiador de dados com alto desempenho de armazenamento (espaço) e consulta (tempo de resposta), e é responsável por armazenar milhares de séries temporais, por vários anos. Todos estes dados de medição são combinados com dados provenientes de diferentes sistemas legados como transações contábeis, ordens de produção, ordens de manutenção, dados de laboratório, entre outros. O sistema correlaciona automaticamente múltiplos tipos de dados, temporais e transacionais, possibilitando visões disruptivas sobre desempenho energético e eficiência operacional.